quarta-feira, novembro 29, 2006

Na antiga Grécia, Platão afirmava que as obras de arte não eram mais do que cópias" mais ou menos perfeitas de modelos que a alma captara noutra dimensão da realidade. A criação artística é assim uma descoberta ou reencontro com a beleza que trazemos escondida dentro de nós. Na arte nada se cria de novo, mas apenas se dá forma a modelos pré-existentes na mente dos artistas.
Aristóteles, introduz o conceito de "mimésis": as produções artísticas situam-se na fronteira entre o imaginário e a imitação da realidade. A arte não imita portanto a natureza, mas corrige-a, exalta-a ou rebaixa-a, transfigurando-a naquilo que ela deveria ser.

17 comentários:

Bartolomeu disse...

Li... reflecti...
será que eu, sou um artista?
seremos todos artistas de diferentes artes, em ambientes comuns?
realmente, nada se cria de novo, ou seja, sempre que adaptamos algo que já se conhece, acrescentando-lhe algo que até aquele momento nunca tinha sido adquado daquela forma, estamos a criar algo de novo, com base naquilo que já se conhecia.
digo eu ...

Papoila_Rubra disse...


É meu desejo
que tenhas
muitas e boas
festas e festinhas
pelo... CORPO TODO... :)

Fábula disse...

o conceito de arte varia no tempo, de cultura para cultura, de movimento artístico para movimento artístico, e até de pessoa para pessoa!

sagher disse...

e quando a arte é trangressão entoa temos que o homem, como medida de todas as coisas, consegue colocar na natureza o valor dos seus sentidos e a subectividade do seu "ser"

crotalus disse...

sagher, e quando nao é nada disso e continua a ser arte...Bem arte como ja postei é complicado dar um conceito, mas existe e não varia o que varia é a maneira de representa-la... arte é quase como um sentimento, toda a gente sebe do que se trata mas cada um entende a sua maneira"sente"

crotalus disse...

bem... no outro dia fui ver uma exp de sousa cardosso...e havia lá um pequeno quadro sem titulo que achei o quadro mais interessante de toda a exp, nao pelo que tinha retratado mas sim pelo facto de ser ignorado por todas as pessoas que por ele passavam. Nao cheguei a entender se era pelo ser ou era pelo sitio onde se encontrava, mas queria tirar isso a limpo e coloquei-me de frente para o quadro e começei a falar entre dentes para chamar a atenção. Resultado parecia um malukinho a olhar para um quadro mas mesmo malukinho tive muita companhia porque passado pouco tempo eram muitas as pessoas que olhavam o quadro e tecia-se muitos comentarios.... que mudou????

Papoila disse...

Gostei dessa forma de chamar a atenção para algo esquecido, neste caso o quadro na exposição de Sousa Cardoso. podendo se tirar uma conclusão que a m ais bela obra de arte pode estar ignorada até que algém chame a atenção para ela, até que se fale. Só a partir daí é arte. Quer se goste ou não.

Bjs
BF

Su disse...

pois..nada se cria,,,,,,,,

jocas maradas

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Paulo Sempre disse...

De Platão só mesmo a "alegoria da caverna" me desassogou.Nesta alegoria os seres humanos aparecem-nos prisioneiros numa caverna, tomando como realidade e verdade meras sombras projectadas na muralha, no fundo, até ao momento de sairem para a luz do sol e reconhecerem o seu engano.

O mundo sensível será mesmo uma ilusão?
Saber, segundo Platão, é recordar. Assim sendo nada de originário nos pode deleitar....Será?

Abraço
Paulo

Rui Caetano disse...

A arte é uma disciplina da vida. Entender a arte e interpretá-la é uma tarefa daqueles que olham para o mundo de uma perspectiva diferente do cidadão comum.
mas para haver arte tem de haver uma mensagem de qualidade. Há cada coisa que se chama de arte que não é arte nem nada que se pareça.

vicissitude disse...

Platão é um máximo.

Aquele cabelo e barda ficam um "must".

Anónimo disse...

Bartolomeu, tenho saudades dos teus posts...Quando vais actualizar?
BEIJO amigo de lusibero

tinta permanente disse...

Poderão haver muitas, e variadas, definições de Arte. Discutíveis ou consensuais. Acho, algumas, mais abrangentes, outras mais integrantes. No entanto, da Arte, há um facto indesmentível: 'a Arte não reproduz o visível, torna visível'.

abraço!

casa de passe disse...

ra cada um, sua verdade...


Alice

Silvana Nunes .'. disse...

Tudo é cópia da cópia. As cosas estão ai, disponíveis na mente colotiva para serem acessadas.
Gostei daqui.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... deseja uma boa semana.

Masquediabo disse...

Já que foste à raiz, é interessante perceber o que é a estética. E começar pelo Platão.
É uma aventura fascinante. Desde que não se aprofunde demasiado. Deixar isso para os intelectuais!