domingo, fevereiro 25, 2007


So you found your solution...
What will be your last contribution?

20 comentários:

Bartolomeu disse...

Cada um de nós, crê ter a solução para tudo, excepto para os seus próprios problemas.
A minha efectiva contribuição, aquela que desejo seja consciente e coerente, é apontar a porta, sem a certeza de ser através dela que alguem poderá encontrar o que deseja. I did'nt found my solution, because i didn't know the problem.
hehehehe
Never let our contribution be the last, but the first one.

sagher disse...

o senso comum tem sempre a" sua solução" a dificuldade está em universalizar o que so pode acontecer em cada um de nós. there are no solution only solutions.

Toze disse...

Ter vindo aqui ?

Le Chef-d'ouvre inconnu disse...

Considero a tua interpretação do post anterior incompleta. Aqui vai o meu contributo:

Para que a nossa noção do belo e da arte seja mais completa, não nos podemos ficar apenas pelas meras considerações de filósofos que embora brilhantes como poucos, viveram numa cultura totalmente distinta da nossa, e obviamente deixando um contributo sobre a teoria da arte que hoje em dia já foi à muito 'ultrapassado'. Mas começando por tal, qualquer pessoa chega à conclusão que todo o conceito muda diante algumas condições: uma cultura, uma sociedade, um contexto histórico ou até a simples 'moda' passageira. Assim, convido-te a fazeres a distinção entre Estética - filosofia da arte como também Arte - sentimento (o sentir em si) - porque estou convencida que é por aqui o caminho mais prático para chegares onde queres. Dou-te então o começo: aquilo que tiveste a intenção de alcançar começou a ser pensado no séc XVIII por Baumgarten, isto é, a disciplina Estética em si. Antes disso, havia apenas o que se chamava Aesthesis, que se pode definir na sua forma mais simples como uma pré-estética, e esta sim foi muito impulsionada pelas teorias platónicas que balançam entre o inteligivel e o sensivel (onde a aesthesis se encontra). O inicio da experiência sensorial. É de salientar também o que na idade medieval se distinguia por poésis (a actividade prática) e téchnê (o saber fazer artesanal) que nos diz que em tempos foi considerado meramente prático. Outra corrente que deu um importante impulso foi o empirismo (Hume, Locke...) com a defensa que nada hà no intelecto que não passe pelos sentidos. Isto foi só um pouco de história. Quando começamos a associar arte = belas-artes? e ainda o fazemos? Penso que é aqui que deves começar.
Ainda que este conceito numa tenha uma definição certa, há ainda muito caminho a percorrer.

Espero que isto te impulsione a uma abordagem mais completa. Ainda que seja só um blogue de opinião, ao menos que seja rigoroso, ou então muda-lhe o nome! Sofia é sabedoria, conhecimento!
Mas se ainda quiseres explorar este tema em Platão, aconcelho então o seu livro "Hípias Maior".


Ass: Le Chef-d'ouvre inconnu

le chef-d'ouvre inconnu disse...

Para quê querer reanimar a ideia de que a arte seria uma imitação do real? Ainda bem que já foi há muito superada! imagina os poucos escapes que possuiamos.. e todas as teorias artistico-filosoficas que se teriam perdido! Acreditas realmente que as obras de arte o são de facto porque conseguem imitar o real? De modo nenhum!
A obra de arte é uma obra de arte porque consegue captar a ESSÊNCIA do real (ou até do imaginário)! E esta é uma enorme diferença!

Ass: Le Chef-d'ouvre inconnu

Kanoff disse...

Gostei imenso do blog...
Parabens :)
Beijinho



Se quiseres passa tb pelo meu. Espero que seja do teu agrado: www.spring-gold.blogspot.com

Kanoff disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Joshua disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
A.Mello-Alter disse...

Obrigado pelo seu comentário no Rosam´rmore.
Visite também o Crónicas do Planalto, fica mesmo ao lado.

efe disse...

A Fotografia é uma mentira. A Fotografia não reproduz o real, apenas o imita. É por imitar tão bem o real, que a Fotografia é confundida com ele. A Fotografia recria a realidade, construindo outra diferente. Eis porque é uma arte tão interessante. A Fotografia a P&B é uma dupla mentira. Adoro fotos a P&B como, aliás, a maioria das pessoas. E se a Fotografia está a esta distância da realidade, mais longe estarão as outras formas de arte, de técnicas mais subjectivas.
Concordo com "le chef-d'ouvre".

efe
fotógrafo desde 1977

inespimentel disse...

Será que existe um problema?... uma solução?... Eu vejo várias soluções para N problemas... salvo a redundância... o problema é escolher a solução!

lusibero disse...

Bartolomeu e Crotalus:
é hora de actualizar!!!!!!!

casa de passe disse...

25 DE FEVEREIRO DE 2007 FOI HÁ MUITO, MUITO TEMPO...


Alice, a Fininha

casa de passe disse...

Se eu soubesse inglês escreveria "that is the great question".

Soluções quase todos as temos e criticamos os outros. Mas, o que fazemos?

Por mim falo...


Ernesto, o avô

Maionese disse...

espero bem que não :)
acho que ainda posso contribuir mais...
gostei muito blog.

novos post em

http://forcanamaionese.blogspot.com/

Maionese disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Maionese disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
crotalus disse...

irei fazer uma nova actualização ao blog. obrigado a todos